Fazer críticas construtivas pode ser um desafio no exercício da gestão de pessoas. Uma pesquisa recente feita pela Gallup (empresa americana de pesquisa de opinião), mostrou que apenas 26% das pessoas concordam com os feedbacks recebidos, isso se deve ao fato de não serem feitos de forma clara e objetiva, se tornando compreensível para quem está recebendo.

Mas afinal, o que é um feedback?

Ao contrário do que muitos pensam, um feedback não é um conselho ou elogio, e sim uma informação sobre como está o seu desempenho ou comportamento em relação as responsabilidades e tarefas que você s realiza. O exercício do feedback é extremamente importante para líderes, pois é responsável também pelo engajamento dos colaboradores.

Neste contexto, temos dois tipos de feedback: o que é dado e o que é recebido. Com isso,

saber se portar nos dois tipos é imprescindível, principalmente para um líder que além de entregar os feedbacks, também é responsável por solicitar um retorno da sua equipe sobre como está sendo desempenhado o seu papel.

Um feedback, também pode ser positivo ou negativo, sendo o último o mais temido pelos colaboradores.

Mas para que serve um feedback?

Para ser um retorno realmente efetivo, é interessante que ele seja dado enquanto ainda há tempo de fazer mudanças, assim, quem o recebe poderá fazer alterações e obter sucesso. O objetivo central, seja ele um retorno positivo ou negativo, é construir uma crítica construtiva e sugestões para uma evolução, tanto pessoal, quanto da equipe e da organização como um todo.

Quando é feito da maneira correta, pode trazer um crescimento significativo para todos.

É interessante lembrar também que o feedback não necessariamente vai incitar uma mudança, as vezes pode ser o reconhecimento de um bom trabalho e de como ele afetou no resultado final da empresa.

Onde estão os feedbacks?

Eles estão presentes em mais lugares do que imaginamos. Além do mais formal como uma reunião do trabalho, podemos encontrá-los em comentários online, sugestões de clientes, individualmente com um colega e muitas outras formas.

Uma dica importante da psicóloga Leean Renniger, fundadora do LifeLabs Learning, empresa destinada a treinar equipes e líderes, é que não se deve sempre esperar que um feedback seja dado a você, e sim que ele seja também solicitado, pois assim, teremos sempre uma nova oportunidade de desenvolvimento.

E você, já pediu seu feedback hoje?? 😉

    1 Response to "O QUE É FEEDBACK E PARA QUE SERVE?"

    • FABIO SILVA LUMERTZ

      Olá, tudo bem!?

      Excelente texto!
      Considero fundamental essa prática.

      Procuro analisar todo o contexto antes de chamar alguém para dar um feedback.

      Quando a situação merece um elogio, não perco a oportunidade de fazê-lo. Deixo bem claro a minha intensão para que todos os presentes percebam que tal funcionário esta recebendo um elogio.
      Nas situações nas quais o feedback é negativo, começo falando sobre um ponto positivo executado em tal tarefa, depois foco no ponto negativo a ser melhorado.

      Procuro trabalhar com a forma passou/falou. Com uma postura de treinador, consigo resolver pequenos erros na operação e ainda ganhar o respeito da minha equipe.

Leave a Reply

Your email address will not be published.